Por que um feminismo negro?

Um comentário sobre “Por que um feminismo negro?”

  1. Matéria magnifica! Sabe, nunca parei para pensar o quanto a mulher negra é desvalorizada por essas dualidades, cuja cor e seu gênero até hoje define um cruel obstáculo. No século XIX e XX, houve constantes lutas pela igualdade racial, pois a época restringia o costume Afro-descendente nos locais mais populares. Assisti um filme da Netflix chamado Histórias Cruzadas, no filme, demostrava que as mulheres negras não tinha vez e que suas vidas seria como empregadas ou babás em razão de não existir emprego que contratasse mulheres brancas e negras. E mesmo se tivesse, jamais cederia um espaço trabalhista as cidadãs negras no qual o mercado de trabalho não era ofertado paras as mulheres e sim aos homens. Outro ponto que apresenta esse reflexo de preconceito seria que todas as casas das senhoras brancas e ricas dispõe um banheiro próprio paras as empregadas e babás, e além disso, os copos, pratos, talheres, água e sofá, não poderia ser compartilhado com as madames. Apesar da luta nos anos 60 e 80, até atualmente, ainda… o preconceito racial e de gênero. Percebo o quanto é difícil agregar-se nessa exigente sociedade.

Deixe uma resposta para Bruna Jacinto Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *